Nota de repúdio da ANPUH-RN ao tratamento dado aos professores da UERN

A Associação Nacional de História-Seção Rio Grande do Norte (ANPUH-RN) manifesta, de forma veemente, o repúdio à violência cometida pelo Estado contra os servidores públicos do do estado do Rio Grande do Norte. Com seus salários atrasados e sem nenhuma negociação concreta para estabelecer um calendário de pagamento, professores da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte e técnicos da área de Saúde ocuparam na última quarta-feira (22/11) a Secretaria de Planejamento do Estado. Na sexta (24/11), os servidores que ocupavam a SEPLAN foram retirados pela PM que, utilizando bombas, sprays e ameaças de violência física individual, cumpriu sem nenhum tipo de negociação pacífica a ordem de reintegração de posse. É inaceitável a falta de vontade política do governador Robinson Faria e de seus assessores em estabelecer um diálogo concreto que dê aos servidores públicos estaduais condições de trabalhar com a expectativa de ter seu direito mínimo garantido: os salários em dia.

Especialmente aos professores, deixamos nossa mensagem de solidariedade e apoio nesse momento de luta e de defesa de seus direitos. Ao governador, pedimos que reflita, se é com bombas e gás lacrimogêneo, próprios de governos mesquinhos e autoritários que quer ser conhecido, ou se é como alguém aberto ao diálogo, à negociação e que valoriza a educação, aspectos tão ausentes nos políticos de hoje e que, por isso mesmo, são de grande valor e apreço.

A defesa da educação e da saúde públicas é responsabilidade de todas e todos, pois nela estão assentadas a história e os sonhos das gerações. É inaceitável qualquer forma de violência impetrada às lutas em defesa de direitos da classe trabalhadora.

Diretoria
​da ANPUH-RN
Biênio 2016-2018

Chamada para apresentação de propostas para o VIII Encontro Estadual de História da ANPUH-RN

A Comissão Organizadora do VIII ENCONTRO ESTADUAL DE HISTÓRIA DA ANPUH-RN – A HISTÓRIA E O FUTURO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL, no uso de suas atribuições, por meio do presente edital, abre a chamada para apresentação de propostas de SIMPÓSIOS TEMÁTICOS MESAS REDONDAS E MINICURSOS.

O VIII Encontro Estadual de História da ANPUH-RN terá como tema A História e o futuro da Educação no Brasil, seguindo a orientação da temática aprovada na última Assembleia Geral da ANPUH-Brasil, que teve lugar em Brasília, durante o XXIX Simpósio Nacional de História, realizado no mês de julho do corrente ano.

O evento será realizado no Campus de Caicó, do Centro de Ensino Superior do Seridó (CERES), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), no período de 03 a 06 de julho de 2018, conjuntamente com a XIV Semana de Estudos Históricos do CERES, seguindo a dinâmica de parceria da ANPUH-RN com as instituições de ensino superior que sediam os encontros estaduais.

Maiores informações podem ser obtidas na Chamada.  (link)

ANPUH-RN

Nota da ANPUH-RN em defesa dos Povos Indígenas do Rio Grande do Norte

 

Nos três últimos censos nacionais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE (1991, 2000 e 2010) o número de pessoas que se autodeclararam índios no Rio Grande do Norte vem crescendo. Só nesse último 2.597 índias e índios se autoidentificaram, localizadas(os) em mais de dez municípios do Estado. O número é pequeno, um dos menores no país, mas já representa um dado positivo quando lembramos que muito recentemente, nos levantamentos da Fundação Nacional de Saúde – FUNASA e da Fundação Nacional do Índio – FUNAI do ano de 2007, esse número era zero. Em um Estado onde se tentou silenciar a memória, a história e a cultura dos povos indígenas essas informações merecem atenção privilegiada. Mesmo diante desse contexto o Ministério da Justiça do governo de Michel Temer, por meio do Decreto 9.010, publicado no Diário Oficial da União em 24 de março de 2017, extinguiu a “Coordenação Técnica Local” da FUNAI, a única do Estado e que responde pelo cumprimento da política indigenista localmente, deslocando suas competências para o estado do Ceará. Discordando de mais essa atitude impositiva do governo federal o Movimento Indígena do Rio Grande do Norte ocupou o prédio da Coordenação Técnica Local na cidade de Natal e lançou Nota de Repúdio, seguida por um “Manifesto Político” contra o desmonte da política indigenista em representação aos Servidores da FUNAI, Coordenação Nordeste II. A Associação Nacional de História – ANPUH, Seção Rio Grande do Norte, por meio desta Nota demonstra seu apoio ao referido Movimento e aos supracitados Servidores, se solidariza com a luta pelo reconhecimento dos direitos dos indígenas e defende a manutenção de sua representação estadual.

Baixe o arquivo aqui