X Encontro Estadual de História da ANPUH-RN

Democracia e Direitos Humanos: perspectivas de futuro em tempos distópicos

Departamento de História Campus de Assu - UERN 8 a 11 de novembro de 2022

  1. Início
  2. Sobre
  3. Mesas Redondas
  4. Simpósios
  5. Minicursos
  6. Inscrições

O X Encontro Estadual de História da ANPUH-RN terá como tema Democracia e Direitos Humanos: perspectivas de futuro em tempos distópicos e volta à cidade de Assu, onde será realizado entre os dias 08 e 11 de novembro de 2022. Todos(as) os(as) pesquisadores(as), professores(as), estudantes, comunidade e amantes da História, e áreas afins, estão convidados(as) a aproveitar a programação, que ocorrerá nas dependências do Campus da UERN em Assu. O site do evento com as informações completas encontra-se em construção.

O objetivo desta circular é fornecer instruções sobre as inscrições de proposições de Mesas Redondas, Simpósios Temáticos e Minicursos/Oficinas. Estão envolvidos na execução do evento professoras, professores e colegas de pós-graduação da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte e da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Solicitamos de todos os pesquisadores/as, professores/as e interessados/as a ampla divulgação e participação.

CADERNOS DE RESUMO COM ISBN


         


Normas para trabalho completo

NORMAS PARA ENVIO DO TRABALHO COMPLETO

(PARA APRESENTADORES DE TRABALHO)

Informações para a elaboração dos resumos:

Título do resumo em CAIXA ALTA e em negrito; fonte Times New Roman, tamanho 12; com nome do autor alinhado à direita e as seguintes informações abaixo: titulação, instituição e e-mail do autor.
Texto do resumo (para publicação nos anais): fonte Times New Roman, tamanho 12, espaçamento simples; máximo de 15 linhas e 3 palavras-chave. OBS.: Esse resumo se refere ao que será publicado em anais, quando não for publciado o trabalho completo, não ao resumo da inscrição, cuja orientação para elaboração está em Inscriçôes.

Instruções para a submissão dos trabalhos completos:
- Os arquivos devem ser em formato .doc (“documento de Word”) e enviados exclusivamente por meio do email do evento, indicando Simpósio Temático no assunto do email.
- O prazo para envio dos textos é 08 de fevereiro.
Instruções sobre a forma do texto completo:
  1. O texto precisa ter entre 10 páginas no mínimo e 15 páginas no máximo, com referências bibliográficas.
  2. Formato: A4;
  3. Fonte: Times New Roman;
  4. Tamanho: 12;
  5. Espaçamento: 1,5;
  6. Margens: superior e inferior 2,5; esquerda e direita 3,0;
  7. Alinhamento: justificado;
  8. Título em maiúsculo, centralizado e em negrito;
  9. Nome do(s) autor(es) alinhado à direita depois de uma linha de espaço do título;
  10. Vinculação institucional, logo abaixo do(s) nome(s) do(s) autor(es), também alinhado à direita;
  11. Endereço eletrônico logo abaixo da vinculação institucional;
  12. Citações com até 3 (três) linhas deverão vir no corpo do texto, sem itálico, com chamada autor-data entre parênteses. As citações com mais de 3 (três) linhas devem vir fora do corpo do texto, tamanho 10, com recuo de 4 cm;
  13. Caso o trabalho contenha imagens, estas deverão estar em 300 dpi no formato TIF ou JPEG e colocadas no próprio texto.
  14. As indicações bibliográficas no corpo do texto, colocadas entre parênteses, deverão se resumir ao último sobrenome da autoria, à data de publicação da obra e à página, quando necessário (SILVA, 2003, p. 13). Se o nome da autoria estiver citado no corpo do texto, indicam-se, entre parênteses, apenas a data e a página. Notas de rodapé, apenas em caráter de explicação;
  15. As referências bibliográficas finais devem seguir as recomendações da ABNT.
 

A Comissão Organizadora do IX Encontro Estadual de História da ANPUH-RN - 2020, torna público o edital de seleção de monitores para colaborar no referido evento, conforme as normas e condições nele explicitadas. O prazo para inscrição será até o dia 29/10, a contar da presente data (26/10). A divulgação dos monitores escolhidos ocorrerá no dia 30/10. Esperamos contar com a participação de todos vocês, alunos e alunas da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, para enriquecer e promover o nosso IX Encontro da melhor forma.
Atenciosamente,
Coordenação do IX Encontro Estadual de História da ANPUH-RN.

         





EMENTAS DOS MINICURSOS

Analisadas pela Comissão Científica, as propostas de Minicurso/Oficinas devem ser formuladas por um pesquisador/professor com o grau mínimo de mestre acompanhado do plano de curso. As propostas devem obedecer ao critério de excelência do ministrante em relação ao tema proposto. O segundo proponente pode ser graduado. As propostas deverão ser enviadas até 31/07/2022 através do e-mail encontroanpuhrn@gmail.com (com o assunto Proposta de Minicurso/Oficina) em arquivo doc ou docx contendo:

  • Título do Minicurso
  • Plano de Curso contendo título, objetivos e justificativa do Minicurso
  • com no mínimo 500 caracteres com espaço em formato de texto editável, fonte Times New Roman, tamanho 12. Deve constar também carga horária, conteúdo a ser ministrado e bibliografia básica.


    Analisadas pela Comissão Científica, as propostas de MR’s devem ser formuladas por um proponente, que já indique a composição da mesa com mais dois membros previamente contatados pelo propositor com titulação mínima de mestre, devendo ser enviadas até a data limite 31/07/2022 através do e-mail encontroanpuhrn@gmail.com (com o assunto Proposta de Mesa Redonda) em arquivo doc ou docx contendo:

  • Título geral da Mesa Redonda em caixa alta, tamanho 12, negrito, centralizado;
  • Resumo contendo objetivos e justificativa da Mesa Redonda com no mínimo 600 caracteres com espaço, fonte Times New Roman, tamanho 12, espaçamento 1,5, justificado;
  • Nome de todos os componentes da mesa com a(s) respectiva(s) filiações institucionais (inclusive agências de fomento de pesquisa).
  • OBS. A Comissão Organizadora do evento, prezando pela diversidade e pelo debate interinstitucional, solicita que as propostas sejam compostas por membros lotados em departamentos e/ou instituições distintas.


    Analisadas pela Comissão Científica, as propostas de ST’s devem ser formuladas por, no máximo, dois coordenadores (apenas um deverá submeter a proposta) que possuam a titulação mínima de mestres, devendo ser enviadas até a data limite 31/07/2022 através do e-mail encontroanpuhrn@gmail.com (com o assunto Proposta de Simpósio Temático) em arquivo doc ou docx contendo:

  • • Título do Simpósio (máximo de 200 caracteres com espaço), em caixa alta, tamanho 12, negrito, centralizado;
  • Nome completo do(s) coordenadores/proponentes com a(s) respectiva(s) filiações institucionais (inclusive agências de fomento de pesquisa) alinhados à direita;
  • Resumo contendo objetivos e justificativa do Simpósio Temático com no mínimo 800 e no máximo 1.000 caracteres com espaço, acompanhado de uma bibliografia (mínimo de 5 e máximo de 8 referências) que indique a atualidade e relevância da temática do simpósio em fonte Times New Roman, tamanho 12, espaçamento 1,5, justificado;

  • INSCRIÇÕES

    OBSERVAÇÕES IMPORTANTES:
    • 1– As pessoas proponentes de Simpósios Temáticos, Mesas Redondas e Minicursos/Oficinas deverão estar anuidade paga até o dia 10/08/2022.
    • 2– O pagamento das inscrições pelos proponentes nas modalidades acima só ocorrerá após o aceite da Será dado um prazo para a efetivação do pagamento após a divulgação das propostas aprovadas. Todas as pessoas proponentes deverão pagar inscrição.
    • 3– Em caso de posterior inscrição para apresentação de trabalho de proponentes de ST, MR e MC, estes não precisarão realizar outro.
    • 4– O Cronograma previsto para o evento (que poderá ou não sofrer alterações, exceto pela data de realização do evento) é:
       
    Datas/Períodos Descrições
    Até 31/07 Submissão   de   propostas  de   Mesa   Redonda,   Simpósio Temático e Minicurso
    01/08                a 08/08/2022 Análise das propostas pela Comissão Científica.
    12/08/2022 Publicação das propostas pela Organização do Evento
    13/08 a 04/09 Inscrição  de   apresentação  de   trabalho   em   Simpósios Temáticos
    05/09 a 16/09 Análise,  pelas   coordenações  de   ST,  das   propostas  de comunicação.
    17/09 Divulgação    dos    trabalhos    aprovados    em    Simpósios Temáticos.
    13/08 a 08/11 Inscrições    para    participação    em    Minicurso/Oficina     e Ouvinte.
    08 a 11/11 X Encontro Estadual de História da ANPUH-RN
      5 – Os valores previstos para inscrição no evento são os que seguem:  
    Modalidade Valor
    Ministrante   mesa   redonda/ST/minicurso   associado   (Exclusivo para associado da ANPUH, com a anuidade em dia) R$ 80,00
    Ministrante mesa redonda/ST/minicurso não associado R$ 150,00
    Apresentador/a de trabalho associado/a (professores e pesquisadores do ensino superior) R$ 80,00
    Apresentador/a de trabalho graduando/a R$ 35,00
    Apresentador/a  de  trabalho  estudantes  de  Pós-Graduação  e para Professores da Rede de Ensino Fundamental e Médio associados/as R$ 50,00
    Apresentador/a de trabalho não sócio/a R$ 100,00
       
    Ouvinte público geral R$ 50,00
    Ouvinte estudante de graduação R$ 25,00
    Inscrição em minicurso R$ 20,00

    Trabalhos Inovadores

    Em 2013, o Simpósio Nacional de História ocorrido em Natal contou com uma sessão para exposição de trabalhos inovadores de professores de História da rede básica de educação. A intenção era tanto de abrir um maior espaço no evento para esse tipo de trabalho, tendo em vista que os Simpósios Temáticos comportam somente a exposição de trabalhos acadêmicos, ao mesmo tempo em que procurávamos fomentar um maior envolvimento dos professores da rede básica com o Simpósio por meio da mediação das Associações de História regionais.

    Aquela experiência foi muito exitosa. Após as exposições dos professores, a sensação obtida foi a de uma renovação de espírito. Desconfiamos que por conta da forma como a atividade foi pensada e intitulada – trabalhos inovadores/trabalhos diferenciados – conseguimos agregar uma série de relatos, que ainda que não obliterassem as dificuldades enfrentadas, conseguiram fazer com que passássemos uma tarde inteira compartilhando experiências positivas sobre educação, a escola e o ensino de História, o que convenhamos, não é algo muito comum.

    Atualmente, o cenário avançou um pouco. De 2013 para cá, os PIBID se consolidaram, os ProfHistória avançaram e surgiram os RESPED. Além desses programas, em várias salas de aula espalhadas pelo país, professores e professoras de História também continuaram a encontrar soluções diferentes para suas turmas. Nesse sentido, o IX Encontro da ANPUH RN quer retomar esse espaço, convidando a todos aqueles e aquelas que tenham “produtos” que os inscrevam no nosso Salão de Trabalhos Inovadores.

    Esta atividade ocorrerá na sexta pela manhã, das 08h às 10h, antes da nossa última mesa redonda. Será concedido certificado de apresentação de trabalho. Diferentemente dos ST, em que cada um possui um tempo determinado para fazer uma exposição oral, congregaremos os trabalhos no mesmo espaço para quem tiver interesse, conversar com os autores e autoras e ver os produtos.

    As inscrições se darão através do formulário de inscrição, na modalidade: trabalhos inovadores. As regras para resumo são as mesmas para os trabalhos submetidos para ST. Dado os trabalhos em equipe de muitos PIBID e RESPED, aceitaremos trabalhos com até quatro autores. O limite total de trabalhos será de 25 proposições, que serão selecionadas por uma comissão. A ANPUH RN disponibilizará mesas e expositores verticais. Como o espaço de apresentação será ao ar livre, também estamos trabalhando para disponibilizar energia elétrica para as apresentações.

    Simpósio temático 1: Relações ÉtnicoRaciais: perspectivas de ensino e pesquisa

    Coordenadore/as: Jefferson Pereira da Silva (UERN) e Juliana Teixeira Souza (UFRN)
    Ordem Dia Título do trabalho Nome dos autores e autoras
    1 18/11 O Enem e as relações étnico-raciais: uma análise de conteúdo das habilidades e competências do exame de 2009 a 2019.   Autora: Iriudsana Maria Januário da Costa Co-autora: Giovana Alves Monteiro
    2 18/11 Ensino de história e combate ao racismo na sala de aula: história e culturas afro-brasileiras no livro didático.   Autor: José Luiz Xavier Filho  
    3 18/11 A  lei nº 10.639/03 vista por meio dos avaliadores dos livros didáticos   Autor: Emerson Naylton Bezerra Pereira Co-autor: Fabricio Carlos Paulino Lopes  
    4 18/11 Lei 10.639/03: um elo antirracista entre o atlântico.   Autor: Matheus Felipe Araujo Souza  
    5 18/11 Negritude na escola: um relato de experiência da residência pedagógica de história (2018-2020)   Autora: Vanessa Fernandes Lopes Co-autores: Ameliana Santos Bezerra de Jesus  
    6 18/11 “Um canto de revolta pelos ares”: a resistência negra do Brasil escravista: Relato de experiência sobre a importância da produção de materiais didáticos na formação docente.   Autora: Giovana Alves Monteiro
    Co-autores: Emerson Naylton Bezerra Pereira
    Luna Silva de Carvalho  
    7 18/11 O cajado florido de José: reflexões sobre a constituição de famílias escravas em São José de Mipibu/RN (1843-1857)   Autor: Gustavo Ítalo Freire Martins  
    8 18/11 Formação espacial da freguesia de Sant'ana de São José de Mipibu e a construção do território pelos escravos (séculos XVII - XIX).   Autora: Clara Maria da Silva  

    Simpósio temático 02: Religiões, Religiosidades, Hibridismos e espaços de crença

    Coordenador: Prof. Dr. Lourival Andrade Júnior
    Ordem Dia Título do trabalho Nome dos autores e autoras
    1 18 DAS SANDÁLIAS DO PESCADOR AO TRONO DO IMPERADOR: o espaço sagrado da Igreja Palmariana a partir de seus rituais solenes Pedro Luiz Câmara Dantas
    2 18 Os "Lucas Romanos" do Recife: religião e vegetarianismo em ambiente urbano, sob a ótica dos periódicos (1902-11) Evily Lima Menezes
    3 18 A religião como ferramenta de resistência e educação nas Ligas Camponesas Reginaldo José da Silva
    4 18 A INFLUÊNCIA DO SAGRADO NA CONSTRUÇÃO DA MEMÓRIA, CULTURA E IDENTIDADE NAS CIDADES DE CRUZ-CE E VARJOTA-CE Maria Jane Rodrigues Melo
    5 18 A construção de um milagreiro no imaginário do povo caicoense: Carlindo Dantas e o mito fundador Mary Campelo de Oliveira
    6 18 Da tragédia à sacralidade: a construção de um milagreiro de cemitério em Caicó/RN na segunda metade do século XX Cleidiane de Araújo Oliveira Marianna Fernandes Moreira
    7 18 A MORTE TRÁGICA NA FORMAÇÃO DE ESPAÇOS SAGRADOS NA CIDADE DE JUCURUTU- RN (SEGUNDA METADE DO SECULO XX) Wesley Henrique de Moura Simão
    8 18 PILÃO DEITADO: O CANGACEIRO QUE VIROU MESTRE DA JUREMA   Beatriz Alves dos Santos Lourival Andrade Junior
       

    Simpósio temático 03: História do Corpo: práticas, instituições, sentidos e saberes

    Coordenadore/as: Prof.ª Dr.ª Juciene Batista Félix Andrade (DHC/PPGHS-CERES-UFRN)
    Prof.ª Ma. Avohanne Isabelle Costa de Araújo (Doutoranda – PPGHCS-FIOCRUZ /Bolsista CAPES)
    Ordem Dia Título do trabalho Nome dos autores e autoras
    1 18/11 Discussões sobre alimentação e doenças na revista Brazil Médico (fins do século XIX) Avohanne Isabelle Costa de Araújo
    2 18/11 Entre habitus, campo e poder simbólico: a construção dos conceitos de beleza e feiura no Anuário das Senhoras (1934-1958) Ramona Lindsey Rodrigues Mendonça
    3 18/11 Loucura e cidade: uma análise histórico-social das instituições manicomiais em Natal (1940-1959) Thaise Gabriella de Almeida Rodrigues

    Simpósio temático 04: História do Crime e da Justiça no Brasil: fontes, métodos e novas perspectivas de pesquisa

    Coordenadore/as: Francisco Linhares Fonteles Neto e Rafael Lamera Giesta Cabral
    Ordem Dia Título do trabalho Nome dos autores e autoras
    1 18/11 Como concorrem na pessoa de...”: análise do perfil dos ouvidores do Rio Grande (1659-1687) Vinicius Montenegro de Morais
    2 18/11 O Brasil Império e o Código Criminal Adísio Genu de Freitas Júnior
    3 18/11 Experiências, vínculos sociais e trajetórias: a Instituição da Justiça e os operadores do direito na comarca de 1ª Instância da cidade de Senador Pompeu/CE – 1890 a 1940. Lucas Pereira de Oliveira

    Simpósio temático 05: EXPERIÊNCIAS DE ENSINAR E APRENDER HISTÓRIA NA CONTEMPORANEIDADE: SABERES E METODOLOGIAS EM DIÁLOGO

    Coordenadore/as: Luciene Santos Pereira da Silva (UFRPE/UEADTec)
    Marta Margarida de Andrade Lima (UFRPE/UEADTec)
    Ordem Dia Título do trabalho Nome dos autores e autoras
    1 18 Viagem ao Continente Africano: conhecendo as culturas africanas a partir de um jogo educativo em sala de aula.   Ana Sara Cordeiro de Almeida Ericlis Dantas de Oliveira  
    2 18 Música afro-brasileira: uma ferramenta metodológica para o ensino de história e cultura afro-brasileira   Antonio Thayrone Nascimento Cunha Clara Ingridh Leite Jerônimo  
    3 18 Da ponte pra cá: a experiência do PIBID-HISTÓRIA na construção do conhecimento histórico na periferia de Natal/RN.   Antonio Matheus Bezerra Costa Diego Hígor Fernandes Silva Mirela Albuquerque de Lima
    4 18 Ensino de História e práticas docentes: professor pesquisador e a discussão sobre currículo e seleção de conteúdo a partir da realidade escolar.   Daniel Luiz Sousa de Lima
    5 18 Sobre História, Escola e Pandemia: uma experiência de Ensino de História em tempos de Covid-19   João Gilberto Neves Saraiva
    6 18 Música Negra: resistência, representatividade e dinamismo no ensino de História.   Nayara Regina Gondim Soares Rute Raabe Nunes Xavier
    7 18 Manifestações culturais afro-brasileiras no rio grande do norte: contribuições para a educação das relações étnico-raciais no espaço escolar   Sabrina Kathleen Henriques de Aguiar
    Heloísa Helena de Medeiros Bezerra
    8 18 Entre personalidade e alma popular: a revolução de 1930 e o governo Vargas na prática supervisionada. Vitória Maria Targino Filgueiras
    8 18 Ensino de História sob a Ótica da História e Cultura Afro-brasileira: um relato de experiência. AUtora:Elicardna Araújo de Oliveira Rodrigues
    Co-autor:Francisco Assis do Nascimento
     

    Simpósio temático 06: HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL: INSTITUIÇÕES, PRÁTICAS E CULTURA ESCOLAR

    Coordenadore/as: Profª Drª Aliny Dayany Pereira de Medeiros Pranto / Prof. Dr. Azemar dos Santos Soares Júnior
    Ordem Dia Título do trabalho Nome dos autores e autoras
    1 18 AS ESCOLAS DE PRIMEIRAS LETRAS DA CIDADE DO PRÍNCIPE: UM LEVANTAMENTO INSTITUCIONAL (1834-1889). Gillyane Dantas dos Santos
    2 18 O NOVO TEMPO TRAZIDO PELO LÁ ONDE PROPAGANDA CONTRA O ANALFABETISMO: OS SIGNOS DA MODERNIDADE (1928 a 1930) Laísa Fernanda Santos de Farias
    3 18 Saciando o corpo e a alma: alimentação e recreação na Campanha “De pé no chão também se aprende a ler” (1961-1964). Aliny Dayany Pereira de Medeiros Pranto
    4 18 Os voluntários do PAVLA no Rio Grande do Norte e suas influências no MEB. Maria Dolores de Araújo Vicente  
    5 18 Movimento de Educação de Base-MEB: um estudo historiográfico das suas concepções de espaço escolar Gerlane do Nascimento Mendes  
    6 18 Educação de Base – A ação educativa do MEB e da Rádio Rural de Caicó no Seridó Potiguar (1970-1980). Juciene Raquel de Lima Siqueira  
    7 18 Escritas de crianças: memórias da infância no Núcleo de Educação Infantil da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Thabata Araújo de Alvarenga  

    Simpósio temático 07: HISTÓRIA DAS MULHERES, GÊNERO E FEMINISMOS: NOVOS DEBATES, NOVOS DESAFIOS.

    Coordenadores/as: Prof. Dr. Genilson de Azevedo Farias/ Profª Ma. Janaína Porto Sobreira
    Ordem Dia Título do trabalho Nome dos autores e autoras
    1 18/11 Entre o público e o privado: as nuances da emancipação feminina brasileira.     Lívia Assumpção Vairo dos Santos
    2 18/11 Instruir para emancipar: imprensa e vulgarização científica para mulheres no século XIX.   Aline de Souza Araújo França
    3 18/11 Liberdade, substantivo feminino: mulheres abolicionistas no Recife - década de 1880.   Tássia Fernandes Carvalho Paris de Lima
    4 18/11 Condição Social da Mulher: Espaços de Sociabilidades Femininas na Comarca de São José de Mipibu (1850-1889).   Francisca Rafaela Mirlys da Silva
    5 18/11 Uma memória auteana: a construção de uma memória para Auta de Souza (1901-1961).   Jussier Dantas
    6 18/11 MAGDALENA ANTUNES: UMA SINHÁ MOÇA NA IMPRENSA POTIGUAR.   Genilson de Azevedo Farias Janaína Porto Sobreira
    7 19/11 EPISTEMOLOGIA FEMINISTA E SUA RESSONÂNCIA NA HISTORIOGRAFIA BRASILEIRA.   Helida Rocha Chaves
    8 19/11 Elas começam a falar... A História Oral e as narrativas de mulheres militantes em Natal [1978 – 1989]. Janaína Porto Sobreira Genilson de Azevedo Farias  
    9 19/11 A FRONTEIRA DO ABSURDO: A MORAL DA MULHER NA MIRA DA CÂMARA MUNICIPAL DE JARDIM DE PIRANHAS-RN EM 1980.   Ilana Murieli de Sousa
    10 19/11 Identificando e desnaturalizando o machismo em sala de aula: relato de experiência docente.   Aldenise Regina Lira da Silva
    11 19/11 SUPER-HEROÍNAS E SUPER-SEXUALIZADAS: REPRESENTAÇÕES FEMININAS E EMBATES NOS QUADRINHOS NORTE-AMERICANOS DE SUPER-HERÓIS.   Clara Ingridh Leite Jerônimo
    12 19/11 Uma discussão sobre a história da família a partir da obra de Friedrich Engels: A Origem da Família da Propriedade Privada e do Estado.   Cleílton Chaga Bernardes
    13 20/11 A TRAJETÓRIA INTELECTUAL DE BEATRIZ NASCIMENTO NO MOVIMENTO NEGRO EDUCADOR NAS DÉCADAS DE 70 E 80 E OS DEBATES SOBRE AS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS.   Joelma Dias Matias
    14 20/11 Contribuições "afroamericana" para um feminismo negro brasileiro.   Maiara Juliana Gonçalves da Silva
    15 20/11 Literaturas de autoria de mulheres indígenas através do pensamento feminista de perspectiva decolonial.   Larissa Fontinele de Alencar
    16 20/11 RESISTÊNCIA E PODER: PROTAGONISMO E LIDERANÇA FEMININA INDÍGENA NO NORDESTE.   Rute Raabe Nunes Xavier Nayara Regina Gondim Soares  
    17 20/11 MULHERES NO FUTEBOL: UM ESPAÇO DE EMPODERAMENTO A PARTIR DA REPRESENTATIVIDADE NO FUTEBOL FEMININO EM UM ESPAÇO HISTORICAMENTE ANDOCÊNTRICO (BRASIL).   Ameliana Santos Bezerra de Jesus

    Simpósio temático 08: HISTÓRIA INDÍGENA E ENSINO DE HISTÓRIA: TEMAS, PROBLEMAS E PERSPECTIVAS.

    Coordenador: Lígio José de Oliveira Maia
    Ordem Dia Título do trabalho Nome dos autores e autoras
    1 19/11 A biografia enquanto gênero narrativo: d. Felipe de Sousa e Castro, mestre-de-campo e colaborador do diretório pombalino (Século XVIII). Lígio José de Oliveira Maia  
    2 19/11 Os primeiros ensaios para progressos futuros: construção de aldeamentos indígenas e instrução dos naturais (São Paulo, 1798-1800).   Francisco Isaac Dantas de Oliveira
    3 19/11 REGISTROS QUE SE REVELAM: FAMÍLIAS INDÍGENAS DA FREGUESIA DO BOM JESUS DOS NAVEGANTES DO PORTO DE TOUROS (1833-1883).   Pedro Pinheiro de Araújo Junior
    4 19/11 As fontes do SPI e as (outras) histórias indígenas na Amazônia: possibilidades colaborativas e interculturais para a pesquisa e o ensino de História.   Benedito Emílio da Silva Ribeiro
    5 19/11 História e ensino de história indígena: a guerra ameríndia nos livros didáticos aprovados pelo PNLD (2017-2019).   Aurélio Terayama Ferreira
    6 19/11 MEMÓRIA, SABERES E IDENTIDADE: educação escolar indígena na comunidade do Amarelão/RN.   Sílvia Letícia Bezerra Santos  
    7 19/11 “NOS AJUDOU A ROMPER PARADIGMAS”: A TEMÁTICA INDÍGENA NO CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS SOCIAIS DA UERN (2013-2017).   Guilherme Luiz Pereira Costa

    Simpósio temático 09: CULTURA VISUAL, HISTÓRIA E NARRATIVAS

    Coordenadores: Dr. Francisco das C. F. Santiago Júnior (DH/PPGH/PPGEH-UFRN)
    Me. Arthur Fernandes da Costa Duarte (DHC-UFRN)
    Ordem Dia Título do trabalho Nome dos autores e autoras
    1 19 Novos suportes à pesquisa histórica: narrativas, oralidade e audiovisual. Aline Cristina da Silva Lima Olivia Morais de Medeiros Neta  
    2 19 Entre cinemáticas e jogabilidade: a construção narrativa em Sleeping Dogs (2012). Vitor Bernardi Bündchen
    3 19 As representações visuais das forças de defesa de Israel e o exercício da educação do olhar. Carolline Cardoso de Mello  
    4 19 “Isso é o sertão - miséria, coronel e piada de corno”:  as representações e os tempos do sertão e do sertanejo no filme Cinema aspirinas e urubus. Johnnys Jorge Gomes Alencar Dikson de Almeida Freire Ledson Marcos Silva  
    5 19 Imprensa, visualidade e fascismo italiano (1937-1943). Francisco das Chagas Fernandes Santiago Júnior
    6 20 Vestindo discursos: a imprensa brasileira e a “revolução” da moda nos anos 60. Rodrigo Rui Simão de Medeiros
    7 20 Os Mutantes: entendendo a contracultura a partir do disco  “A Divina Comédia dos Mutantes ou Ando meio desligado”(1970) no contexto da ditadura militar. Lara Raquel de Souza e Maia
    8 20 A ressignificação da paisagem pelo discurso reacionário do projeto musical black metal Burzum (Noruega, décadas de 1990-2000). João Guilherme Santos de Araújo Lopes
    9 20 Uma narrativa inventiva: a Brevísima relación de la destrucción de las Índias como um reflexo discursivo do Novo Mundo. Felipe Henrique Cadó Salustino
    10 20 Inscrevendo a nação: a invenção da Índia a partir de Salman Rushdie. Arthur Fernandes da Costa Duarte

    Simpósio temático 10: HISTÓRIA E CIDADE: DIMENSÕES MATERIAIS E SIMBÓLICAS DOS ESPAÇOS URBANOS

    Coordenadore/as: Cid Morais Silveira; Giovanni Roberto Protásio Bentes Filho
    Ordem Dia Título do trabalho Nome dos autores e autoras
    1 18/11 Natal anacrônica: As contradições na construção de uma cidade moderna pela elite natalense. Álvaro Luis Lins de Paiva; João Ricardo de Araújo Capistrano
    2 18/11 Modernização da cidade de natal nas páginas da pequena imprensa: um estudo sobre as transformações urbanas e suas Ambivalências (1905-1929). Karine Maria Lima Lopes
    3 18/11 As representações das ruas na construção do imaginário urbano de Tianguá-CE. Luiz Eduardo Ferreira Santana; Francisco Antonio do Carmo de Abreu
    4 19/11 História e memórias da Festa de Reis em Cabaceiras (1930-1960): os festejos como espaço de resistência e sociabilidade da cultura afro-brasileira. Fernanda de Farias Sousa
    5 19/11 A Avenida Rio Branco enquanto lugar de História e de Pertença. Ângelo Gabriel Medeiros de Freitas Sousa
    6 19/11 O teatro de rua em Janduís/RN: Entre disputas de narrativas históricas e a formação de uma identidade cultural local. Wallace Rodrigo Lopes da Silva
    7 20/11 Despertar das sensibilidades para o patrimônio ferroviário. Cinara Isolde Koch Lewins
    8 20/11 Mediação patrimonial no RN Erick Emannoel de Oliveira Alves

    Simpósio temático 11: Lutas pelo passado recente: ditaduras, redemocratizações, movimentos sociais, memória, história e ensino de história no Brasil e na América Latina.

    Coordenadores: Haroldo Loguercio Carvalho e Sebastião Leal Ferreira de Vargas
    Ordem Dia Título do trabalho Nome dos autores e autoras
    1 18 Nas mãos do Tio Sam: as continuidades e rupturas da participação estadunidense nos golpes de 1964 e 2016 no Brasil Autor: Antônio Carlos Cabral de Medeiros Co-autora: Bianca Gisele Pinheiro do Nascimento Co-autor: Luiz Alberício de Araújo Neto
    2 18 Guerras híbridas na América Latina: a disputa pela hegemonia do espaço geopolítico Autor: Claudionor Almir Soares Damasceno
    3 18 A classe trabalhadora chilena durante o Governo de Salvador Allende Autor: Paulo Fernando Lara Pereira de Araujo  
    4 18 Uma nova guinada: o centro nacional de educação sexual (CENESEX) e a revolução sexual em Cuba. Autor: Pedro Sampaio de Azevedo Orientadora: Profº. Dra. Elisa Borges  
    5 18 A política e as lutas nacionalistas de 1958-1962 no Rio Grande do Norte: os jornais Folha da Tarde e o Jornal de Natal como fonte de pesquisa histórica Autora: Roselia Cristina de Oliveira      
    6 18 História e Memória do Partido Comunista do Brasil (PCdoB). Autor: Jean Rodrigues Sales
    7 18 A utilização do programa Conversa ao Pé do Rádio na busca por um pacto social (1985-1987). Autor: Brendo Filipe Costa Diniz    
    8 18 Levantar a voz e protestar: as lutas dos professores do ensino oficial de Pernambuco no contexto da abertura política. Autor: Max Rodolfo Roque da Silva
    9 18 Implantação do Sistema Único de Saúde no Rio Grande do Norte. Autora: Luzia Andreza Pereira Martins  

    Simpósio temático 12:  CULTURA E ESPAÇOS DE PODER NO MUNDO ANTIGO

    Coordenadore/as: Profº. Me. Arthur Rodrigues Fabrício. (Doutorando - PPGH-UFRN)
    Profº. Me. Cleyton Tavares da S. Silva. (Doutorando - PPGH-UFRN)
    Ordem Dia Título do trabalho Nome dos autores e autoras
    1 18/11 REALEZA NEOASSÍRIA: DIÁLOGOS ENTRE ARTE, ARQUITETURA, RELIGIÃO E POLÍTICA. f   Ruan Kleberson Pereira da Silva
    2 18/11 Estrutura e objetos funerários: interações na tumba de Nakht (TT 52), c. 1401-1353 A.E.C.   Pedro Hugo Canto Núñez
    3 18/11 A viagem a Punt no templo de Deir el-Bahari.   Talita Alves da Cruz
    4 18/11 HOMENS SEM COMUNIDADE, SEM LEIS E SEM FAMÍLIA: Os Ciclopes e Polifemo.   Alexandre Bruno Barzani Santos e Fernando Crosara Vieira Ázara  
    5 18/11 Territórios Antigos, Identidades Modernas: um ensaio sobre Território e Identidade Cultural para os antigos helenos.   Cleyton Tavares da Silveira Silva
    6 18/11 Magia, ritual e agência dos objetos: religião privada no Egito Romano.   Marcia Severina Vasques
    7 18/11 A CONSTRUÇÃO ESPACIAL NA NARRATIVA APULEIANA DURANTE O SÉCULO II D.C: "O ASNO DE OURO" E OS DESLOCAMENTOS DE LÚCIO. Liliane Tereza Pessoa Cunha
    8 18 Religião Popular no Egito Greco-Romano: O Culto de Serápis Danillo Melo da Fonseca
    9 18/11 A CONSTRUÇÃO ESPACIAL DO NORTE DA ÁFRICA NO IMPÉRIO ROMANO (SÉCS. I A.E.C. – I E.C.): REFLETINDO SOBRE UMA PROPOSTA DE ANÁLISE DA GEOGRAFIA DE ESTRABÃO.   Alaide Matias Ribeiro

    Simpósio temático 13: IMPÉRIOS IBÉRICOS NO ANTIGO REGIME: SOCIEDADE E CULTURA (séculos XVI-XVIII)

    Coordenadore/as: Carmen Alveal (UFRN) e Leonardo Rolim (UERN)
    Ordem Dia Título do trabalho Nome dos autores e autoras
    1   18/11 A questão dos limites entre a “Terra dos Potiguara” e a capitania de Itamaracá (1564). Elenize Trindade Pereira
    2       18/11 TERRA, AGENTES E COLONIZAÇÃO: AUTO DE REPARTIÇÃO DE 1614 COMO ANÁLISE DA ESPACIALIZAÇÃO DA CAPITANIA DO RIO GRANDE (séc. XVI-XVII). Gabriel Amorim Dias de Oliveira
    3   18/11 Territorialidade e alteridade no Japão Tokugawa: os contatos entre jesuítas e nipônicos na ilha de Kyushu. 1603-1639. Renata Nobre Bezerra
    4   18/11 De cativo a desembargador: a trajetória do bacharel Francisco Pereira (1670-1686). Wanderlei de Oliveira Menezes
    5   18/11 Do sustento e da guerra: fiscalidade e administração fazendária em tempos bélicos (c.1680-1720). Lívia Brenda da Silva Barbosa
    6     18/11 TRAJETÓRIAS E PARTICIPAÇÃO NAS GUERRAS DOS PALMARES E GUERRAS DOS BÁRBAROS NO PROCESSO TERRITORIALIZAÇÃO DAS CAPITANIAS DO NORTE (1654-1709). Tyego Franklim da Silva
    7   18/11 O REI E OS CONFLITOS: ADMINISTRAÇÃO E JURISDIÇÃO DA BAHIA DO SÉCULO XVII AO XVIII. Mateus Araújo Brilhante
    8   18/11 Mérito e hereditariedade: conflitos entre nobrezas no Portugal Setecentista. Ana Beatriz Vargem Pinheiro
    9   19/11 O PAPEL DAS MERCÊS E HONRAS NA NOBILITAÇÃO DOS PERFIS NAS CONQUISTAS MILITARES NA CAPITANIA DO RIO GRANDE, SÉCULOS XVII-XVIII. Otávio Henrique Gomes do Nascimento
    10   19/11 ENTRE CAMARÁRIOS E CAPITÃES-MORES: GOVERNABILIDADE NA CAPITANIA DO RIO GRANDE (1701-1730). Kleyson Bruno Chaves Barbosa
    11   19/11 O SENADO DA CÂMARA E AS DINÂMICAS SOCIAIS NOS SERTÕES DA CAPITANIA DO RIO GRANDE DO NORTE: VILA DE PORTALEGRE (1771-1794). Iara Cristina Soares Silva
    12   19/11 OCUPAÇÃO DO ESTADO DO MARANHÃO E GRÃO-PARÁ: análise da apropriação territorial a partir da narrativa de João Velho do Valle com o Governador Gomes Freire de Andrade (1685-1687). Tamires dos Santos Duarte
    13   19/11 Processo de expansão territorial nos sertões do Piauí entre os séculos XVII e XVIII. Gilson Bezerra Gomes Neto
    14   19/11 Concessões e demarcações nos sertões do Maranhão setecentista (1721-1750): a formação dos espaços agrários no vale do Itapecuru. Carlos Augusto Soares Bezerra
    15   19/11 A grande devassa de terras na Capitania do Piauí: sesmarias, conflitos e controle régio no sertão (1753-1762) Carmen Alveal
    16   19/11 A Querela de Maxaranguape: conflito, argumentações jurídicas e estratégias, Capitania do Rio Grande, 1775. Silvia Vitória de Freitas Rodrigues
    17   19/11 Por tempo de três meses somente”: a dinâmica dos provimentos de patentes militares e ofícios de justiça e fazenda nas capitanias do Rio Grande e Ceará (1701-1750) Marcos Arthur Viana da Fonseca
    18   20/11 A ISENÇÃO OU PAGAMENTO DO FORO PELOS VIGÁRIOS DA CIDADE DO NATAL (1700-1799). Monique Maia de Lima
    19   20/11 “A onça na terra”: o caso padre José Pereira Lobato: estratégias para ascensão na carreira eclesiástica no bispado de Pernambuco setecentista. José Rodrigues da Silva Filho
    20   20/11 Revoltas contra os padres jesuítas na capitania do Caeté – meados do século XVIII. Leonardo Augusto Ramos da Silva
    21   20/11 Esquadrinhando os Sertões do Norte: a atuação dos naturalistas João da Silva Feijó e Vicente Dias Cabral (c. 1790-c.1820). Leonardo Cândido Rolim
    22   20/11 O ALGODÃO E OS PROJETOS ECONÔMICOS COLONIAIS PARA O SERTÃO DO BRASIL (1776-1799) Thiago Dias

    Simpósio temático 14 : O PATRIMÔNIO CULTURAL ENTRE OS SABERES HISTÓRICOS E OS SABERES OUTROS: TEORIAS E PRÁTICAS NA CONTEMPORANEIDADE

    Coordenadore/as: Almir Félix e Janaína Mello
    Prof. Dra. Janaína Cardoso de Mello – (PPGEH-UFS)
    Ordem Dia Título do trabalho Nome dos autores e autoras
    1 18/11 Turismo de Memória: os lugares de memória e consciência como lugares de visitação e aprendizagem Turismo de Memória: os lugares de memória e consciência como lugares de visitação e aprendizagem Almir Félix Batista de Oliveira
    2 18/11 Memorial virtual, suporte de memória interativo na perspectiva do ensino híbrido Kaliene Alessandra Rodrigues de Paiva
    3 18/11 Bens culturais da Igreja: estudos na fronteira entre a razão e a fé Cláudio Correia de Oliveira Neto e Poliana Cláudia Martins da Silva Dantas
    4 18/11 Casa da Tapioca de Tabatinga (RN): lugar de memória e identidade Romário Oliveira de Sant'ana
    5 18/11 História, etnografia e turismo: Um estudo na Comunidade Quilombola dos Negros do Riacho (Currais Novos/RN). Mayara Ferreira de Farias e Viviane Costa Fonseca de Almeida Medeiros
    6 19/11 As quatro perspectivas sobre o patrimônio cultural: teoria e experiências de ensino no ProfHistória Roberto Airon Silva
    7 19/11 Quinta da História: Da rua a rede social Luciano Fábio Dantas Capistrano
    8 19/11 Por uma educação dos sentidos para dar significado ao ensino de História: uma proposta a partir da educação patrimonial Letícia Lopes Saldanha
    9 19/11 Coco de Roda e Ensino de História: a formação da identidade umbuzeirense Luzinete Barbosa da Silva

    Simpósio temático 15: Intelectuais: mediação cultural, construção de memórias e produção de saberes.

    Coordenadore/as: Prof. Dr. Francisco Fabiano de Freitas Mendes
    Profa. Ma. Hélia Costa Morais
    Ordem Dia Título do trabalho Nome dos autores e autoras
    1 19/11 O pensamento dissidente de José Carlos Matiátegui. Camila Koenigstein Sacoman Liliana Andrea Guzman Ortiz
    2 19/11 “Um pernambucano amante da boa ordem”: o discurso de Frei Caneca para as camadas populares no alvorecer do século xix (1795 a 1825).   Francisco de Assis Severo Lima
    3 19/11 A Escrita da História em João Camilo de Oliveira Torres. Iago Veloso
    4 19/11 Republicanismo e elaboração memorialística na obra de Teófilo Braga (1880-1903). Isabela Lemos Coelho Ribeiro
    5 19/11 AFETOS, OFÍCIOS E CARTAS: uma análise histórica da correspondência do intelectual de província Eduardo Campos. Plauto Daniel Santos Alves  
    6 19/11 Heloísa Juaçaba: mediadora e gestora das artes. Anderson de Sousa Silva  
    7 20/11 Mediações étnico-culturais brasileiras pelo olhar etnológico de Manuel Diégues Júnior. Luan de Sousa Batista  
    8 20/11 O enaltecimento da Velha Capital: a ação de intelectuais baianos na concepção de uma “ideia de Bahia” entre as décadas de 1920 e 1950.   Sura Souza Carmo
    9 20/11 Entre a perda e a salvaguarda: pioneirismo de Assú/RN a partir da obra de Celso da Silveira. Ericlis Dantas de Oliveira
    10 20/11 Entre a Cruz e a Espada: contribuições de Luiz Carlos Lins Wanderley para os saberes da medicina científica e popular no Rio Grande do Norte (1877-1880). Tallyta Caliane Bernardo Dias

    Simpósio temático 16: HISTÓRIA E IMPRENSA: MÉTODOS E POSSIBILIDADES

    Coordenadore/as: Prof. Dr. Lindercy Francisco Tomé de Souza Lins (DHI/PPGCISH-UERN)
    Prof. Dr. Marcílio Lima Falcão (DHI/PPGEH-UERN)
    Ordem Dia Título do trabalho Nome dos autores e autoras
    1                     19/11 A capoeira na imprensa ilustrada da corte (1870 - 1880).   Gabriel Ferreira Schulz  
    2 Entre a abolição e a regeneração: Uma análise dos discursos abolicionistas e imigratórios do Correio Paulistano 1870-1885.   Alisson Eric de Souza Simão Pereira  
    3 "Ao lado da maçonaria está Deus": O Mossoroense e sua inserção nos embates da Questão Religiosa (1872-1875).     Elioenai de Souza Ferreira
    4 IMPRENSA E CRISE IMPERIAL-1880-1889.     Félix Emanoel De Oliveira Marques  
    5 O CONTROLE DA INFORMAÇÃO COTIDIANA NO JORNAL “A REPÚBLICA” (1941-1943).     Fernanda Carla da Silva Costa  
    6                   20/11 O sertão potiguar sob a ótica do jornal “A Ordem” (1942-1943).   Tuylla Rayane Tavares da Cunha  
    7 “Não aceito ditadura”: abertura e transição do Regime Militar no jornal mossoroense Gazeta do Oeste (1977-1985).   Autor: Marcílio Lima Falcão Co-autora: Micarla Natana Lopes Rebouças Co-autora: Liliane Sonara de Sousa Gomes  
    8 NOVA SÃO RAFAEL: A REPRESENTAÇÃO JORNALÍSTICA DA MODERNIDADE NO SERTÃO POTIGUAR (1980 E 1985).   Maiara Brenda Rodrigues de Brito  
    9 FONTE PERIÓDICA: PRESERVAÇÃO, PESQUISA E CATALOGAÇÃO DO JORNAL TRIBUNA DO VALE DO AÇU.   Autor: Francisca Maria da Conceição de Souza Lima Orientador: Dr. Rosenilson da Silva Santos  
    10 NA TERRA DOS GRAMÁTICOS: registros impressos de “um país que não sabia escrever o próprio nome”.   Beatriz Rodrigues  

    Simpósio temático 17: TEORIA DA HISTÓRIA, HISTORIOGRAFIA E HISTÓRIA DOS ESPAÇOS

    Coordenadores: Prof. Dr. Evandro dos Santos (DHC/PPGHS-CERES-UFRN)
    Prof. Dr. Magno Francisco de Jesus Santos (DH/PPGEH-UFRN)
    Ordem Dia Título do trabalho Nome dos autores e autoras
    1 18/11 REVELANDO OS SEGREDOS DA HISTÓRIA DO BRASIL: A CURIOSIDADE COMO MÉTODO DA HISTORIOGRAFIA BRASILEIRA (1948-1960) Pedro Henrique da Silva Paes
    2 18/11 "A assinatura Gustavo Barroso" em perspectiva historiográfica Antônio Ferreira de Melo Júnior  
    3 18/11 UMA ANÁLISE DA ESCRITA BIOGRÁFICA NA HISTORIOGRAFIA POTIGUAR A PARTIR DE MANOEL DANTAS, JOSÉ AUGUSTO E OSWALDO LAMARTINE Eduardo Kleyton de Medeiros  
    4 18/11 Como se escreve a História do Rio Grande do Norte para o ensino médio?:  concepções, métodos e representações do passado Bruno Balbino Aires da Costa
    5 18/11 “UMA MATTA ESCURA E ESPESSA”: FELISBELO FREIRE E A ESCRITA DA HISTÓRIA TERRITORIAL DO BRASIL (1906) Magno Francisco de Jesus Santos
    6 18/11 Os primeiros passos para a escrita da História do Brasil: O Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e o concurso de 1840 Roberta Ketllen Souza Duarte
    7 18/11 Sobre o Congresso Internacional de História da América (1922): Relações e conexões do ambiente intelectual  e a construção do campo historiográfico Alesy Soares Oliveira
    8 18/11 O 1º Encontro Brasileiro Sobre Introdução ao Estudo da História: os problemas e possibilidades de uma nova disciplina Carolini Pereira Santana
    9 18/11 O anticomunismo católico a partir dos escritos reacionários do padre José Cabral Pedro Filipe Barros Oliveira
    10 19/11 Leopold von Ranke e os orientalistas alemães: aproximações e afastamentos Viviane Venancio Moreira
    11 19/11 Seduzidos pelo Tempo:  Reflexões sobre os Regimes de Historicidade Eduardo Henrique Barbosa de Vasconcelos
    12 19/11 O sujeito, a experiência e o historiador: diálogos entre história e psicanálise Evandro dos Santos
    13 19/11 História social: aproximações e distanciamentos entre E.P. Thompson, Natalie Zemon Davis e Michelle Perrot Josefran Ferreira Lima  
    14 19/11 A Bússola Historiográfica: A tropologia de Hayden White como exame das narrativas históricas. Douglas André Gonçalves Cavalheiro
    15 19/11 Memórias de ex-reitores da UERN: cultura histórica, política e intelectuais em Mossoró (1968-1987). Maria Clara Barbalho de Mendonça Aryana Lima Costa  
    16 19/11 O Curso de História da UERN (1967-1978): criação e primeiras estruturas curriculares Alana Fabrícia Pereira Bezerra Aryana Lima Costa  
    17 19/11 SERTÕES EM FOCO: SUJEITOS DE CONHECIMENTO E PERSONAGENS HISTÓRICOS NAS PESQUISAS PARAÍBANAS DE PÓS-GRADUAÇÃO Manoel Candeia das Chagas Neto  
    18 20/11 Entre o medo e a retrotopia: a construção identitária da Nova Inglaterra por meio do conto The Street de H.P. Lovecraft (1920) Andressa Freitas dos Santos  
    19 20/11 A Torre do Elefante: a Cartografia Literária e a Geocrítica na obra de Robert Ervin Howard Luciano Augusto Nóbrega de Sousa  
    20 20/11 A Estrovenga Girou - o Manguebeat e o Transnacional no Debate Cultural de Recife na década de 1990 Renan Vinicius Alves Ramalho  
    21 20/11 “Encontrando-se com o único mal irremediável”: o Fim do Mundo na obra o Auto da Compadecida Prentice Geovanni da Silva Costa Joel Carlos de Souza Andrade  
    22 20/11 Vamos Serrar Esse Cara em Dois: A Violenta Idade Média dos Memes Autor: Yara Fernanda Chimite  

    Simpósio temático 18: História Cultural das Religiões

    Coordenadore/as: André Victor Cavalcanti Seal da Cunha
     
    Ordem Dia Título do trabalho Nome dos autores e autoras
    1 18/11 Criminalizar ou regulamentar? O debate público sobre a ayahuasca no Norte do Brasil, nas décadas de 1980-1990 Geovanna Alice Coelho
    2 18/11 “A Igreja Católica é uma sociedade perfeita”: as respostas católicas frente ao processo de separação entre Igreja e Estado no Brasil republicano Julia Rany Campos Uzun
    3 18/11 A instauração da Diocese de Nazareth e o episcopado de Dom Ricardo Ramos de Castro Vilela (1919-1946) Vágner Hugo Calazans Silva

    Simpósio temático: ST 19 – HISTÓRIA DOS SERTÕES

    Coordenadore/as: Joel Carlos de Souza Andrade
    Paula Rejane Fernandes
    Ordem Dia Título do trabalho Nome dos autores e autoras
    1 18/11 A letra “N” em registros paroquiais: negros nos sertões? Helder Alexandre Medeiros de Macedo
    2 18/11 Bezerra de Menezes: política e representações sertanejas em sua escrita romanesca (1880-1900 Flávio Luan Freire Lemos
    3 18/11 CARTAS, MEMÓRIAS E REPRESENTAÇÕES DOS SERTÕES DO SERIDÓ Brena da Silva Dantas
    4 18/11 DA MODA À PRODUÇÃO QUADRINISTA: O VAQUEIRO SERTANEJO EM DIS(CURSO Marcelino Gomes dos Santos Filipe Viana da Silva
    5 18/11 De segundo nome a sobrenome: um estudo de caso sobre o fenômeno genealógico da adoção de antropônimos em famílias sertanejas a partir do caso de Manoel Batista Torres Mara Gabrielly Batista de Macêdo
    6 18/11 DINARTE MARIZ: VIDA, TRAJETÓRIA E SEU DESENVOLVIMENTO NA CARREIRA POLÍTICA (1954 – 1958) Larisse Santos Bernardo
    7 18/11 DONOS DE TERRAS E DE GADO: OS POTENTADOS DE VILLA DE MISERICÓRDIA/PB (1920-1950) Ywllkenne Mayre Soares Gomes Campos Barbalho  
    8 18/11 ENTRE A TAIPA E A CARNAÚBA: O DESCASO ESTATAL PARA COM OS MORADORES DA “VELHA” SÃO RAFAEL/RN Arthur Ebert Dantas dos Santo
    9 18/11 Entre risos e ideias: como os memes demonstram as formas de se perceber os sertões na contemporaneidad Franciely de Lucena Medeiros Joel Carlos de Souza Andrade
    10 19/11 ENTRE VEREDAS DO SERTÃO E PASSARELAS GLOBAIS: A MODA DA RHODIA, E ALDEMIR MARTINS (1960-1970) João Vieira Neto Joel Carlos de Souza Andrade
    11 19/11 Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Norte: lugar de escrita, produção historiográfica e circulação de ideias Adalgisa Maria Alencar Dutra
    12 19/11 Luz, câmera, ação: o sertão no cinema da contemporaneidade Gleice Linhares de Azevedo
    13 19/11 “MOLE QUE SÓ LEXANDRE”: A BIOGRAFIA DE UM SUJEITO, DE 1899 a 1986 Adelânia Gouveia Lima
    14 19/11 NESTE MESMO CHÃO, OUTROS SUJEITOS: PROCESSO DE TERRITORIALIZAÇÃO DA DATA DE TERRA DO TOTORÓ, SERTÕES DA CAPITANIA RIO GRANDE, RIBEIRA DO ACAUÃ, SÉCULO XVII Matheus Barbosa Santos
    15 19/11 Nossos sertões, nosso sertão seridoense e a construção do açude Sabugi (1958 – 1970) Monielle Medeiros Mariz
    16 19/11 O PROGRESSO E OS ALIMENTOS: uma aliança totalmente sertaneja João Paulo de Lima Silva
    17 19/11 O sertão contracultural: a emergência do Rock 'n' Roll cajazeirense Francisco Didier Guedes Albuquerque Junior
    18 19/11 O SERTÃO NORDESTINO EM PERSPECTIVA: ABORDAGENS E DISCURSOS NOS ESCRITOS DE ADEMAR VIDAL NO PERIÓDICO CULTURA POLÍTICA (1941  Maria Joedna Rodrigues Marques   Joel Carlos de Souza Andrade  
    19 20/11 Os escritos de Lopes de Andrade e a problematização dos “sertões áridos” Joel Carlos de Souza Andrade
    20 20/11 OS SERTÕES NATURAIS SOBRE AS LENTES DE OSWALDO LAMARTINE DE FARIA Natália Raiane de Paiva Araujo
    21 20/11 Sertanejos e sertões nordestinos contemporâneos no Polígoono da Maconha Allyson Iquesac Santos de Brito
    22 20/11 Ser(tão) poético: os sertões sobre a ótica dos cantadores de viola do Seridó potiguar Joalisson Jonathan Oliveira Diniz
    23 20/11 Sertão, política e periódicos: representações do sertão e do sertanejo a partir das narrativas sobre a trajetória política de José Bernardo de Medeiros (Rio Grande do Norte, 1859-1889) Dikson de Almeida Freire
    24 20/11 Teatralização do poder e usos da história: o IHGRN como campo intelectual e seus esquemas de legitimidade (1938-1970) Ledson Marcos Sousa da Silva
    25 20/11 Um sertão mais profundo: os silêncios sobre o feminino na historiografia clássica do Seridó-RN Maria Alda Jana Dantas de Medeiros Helder Alexandre Medeiros de Macedo

    Simpósio temático 20: - SABERES HISTÓRICOS E CONTEMPORANEIDADES: A FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS DE HISTÓRIA PARA UMA NOVA SOCIEDADE

    Coordenadore/as: Margarida Maria Dias de Oliveira e Nathalia Helena Alem
    Ordem Dia Título do trabalho Nome dos autores e autoras
    1 18/11 A produção do conhecimento na formação do profissional de História: contribuições a partir das experiências no curso de graduação em História. Isabela da Silva Ferreira
    2 18/11 Ensino, Pesquisa, Extensão: formação profissional em História sob o olhar discente. Clivya da Silveira Nobre
    3 18/11 Livro Didático de Ciências Humanas- entre concepções de produção de livros interdisciplinares. Vivian Mikaelly da Silva Pereira
    4 18/11 A progressão do conhecimento na 2° versão da Base Nacional Comum Curricular: uma perspectiva a partir da análise de conteúdo. Elias Farias da Silva
    5 18/11 Progressão do conhecimento histórico: uma análise por meio da BNCC. Rebeca Nadine de Araújo Paiva
    6 18/11 Por um diálogo sobre progressão no processo de ensino-aprendizagem com as ciências humanas: um levantamento sobre a produção do CCHLA/UFRN. Viviane Cristine Pereira Nunes
    7 18/11 História em High Definition: a utilização do YouTube por historiadores. Glicia Kaliane Lucas Machado de Souza; Cíntia Venâncio; Amanda Maria Souza  
    8 18/11 HISTÓRIA E CULTURA AFRICANA E AFRO-BRASILEIRA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES/AS: Um estudo do curso de Licenciatura em História da UERN – Campus Central. Rusiane da Silva Torres
    9 18/11 História da África e da Cultura Afro-brasileira nos Livros Didáticos de História do 6º Ano (2005 a 2014) João do Carmo Dantas Filho