Noticias ANPUH

Caras/os Associadas/os

No dia 07 de junho de 2016 ocorreu em Brasília um encontro dos Historiadores Pela Democracia. Idealizado pelas historiadoras que compõem o blog Conversas de Historiadoras. O Evento se desenvolveu em dois momentos: 1) discussão sobre a atual conjuntura política do Brasil e ações que contribuam para o fortalecimento da luta pela democracia, realizado na Universidade de Brasília; 2) diálogo com a Presidenta afastada Dilma Rouseff, no Palácio da Alvorada.

No primeiro momento, a mesa de discussão foi composta pelos professores Cristiano Paixão, James Green e pela professora Hebe Matos. Os três enfatizaram o delicado momento político e os riscos de nova interrupção democrática no Brasil. Depois das falas dos integrantes das mesas, abriu-se para a participação do público presente. Ao final, três encaminhamentos foram tomados: 1) Nos dias 16 e 17 de junho de 2016, nós historiadoras e historiadores organizaremos atividades pelo Brasil inteiro, com o tema “Historiadores pela democracia: por um Brasil com direitos”; 2) em função do iminente avanço do projeto intitulado “Escola sem Partido”, trazendo sérios riscos para o exercício livre da docência, os eventos das ANPUH’s estaduais devem realizar mesas e debates sobre a temática; 3) apoio e participação dos historiadores nas ocupações das escolas pelos secundaristas;

Em relação ao item 1, a Diretoria discutirá sobre a viabilidade de execução do evento e, em breve, divulgaremos. O item 2 já está plenamente contemplado pelo nosso evento. O encaminhamento 3 não nos contempla, pois até o momento ainda não temos escolas ocupadas por secundaristas no Estado.

No segundo momento, o grupo foi recebido no Palácio da Alvorada pela Presidenta afastada Dilma Rouseff que fez uma análise sobre o momento político, apontando para uma iminente ruptura institucional e para os projetos que estão em jogo. Com tranquilidade e serenidade, chamou atenção para as mudanças sociais vividas pelo país nos últimos anos e alertou para os riscos de perdas dos direitos conquistados com a Constituição de 1988. A presidenta afirmou ainda que a luta é ampla e não se limita a derrotar o Impeachment, e deve se prolongar por mais tempo. Também fizeram uso da palavra as professoras Hebe Matos, Dulce Pandolfi, Wlamyra Albuquerque, Tânia Bessone (representando a ANPUH) e o professor James Green.

A ANPUH tem apoiado atos em defesa da democracia no Brasil e repudiado as ameaças aos direitos garantidos pela Constituição de 1988. Nesse sentido, A ANPUH/RN compreende que se posicionar e participar de atos a favor do fortalecimento da democracia no Brasil é também uma das ações da atual diretoria.

Diretoria da ANPUH/RN